Pular para o conteúdo

Palavra do Presidente

 

Com a palavra, o Presidente.
2018 – Uma Missão.

Caros colegas membros da International Police Association no Brasil - IPA
Brasil.
Passadas as festas deste final de 2017, e de reinicio aos trabalhos de
gestão da nossa nova IPA no Brasil, neste dia 02 de janeiro de 2018, não
poderíamos nos furtar de fazer uma reflexão deste ano findado (2017).
Um ano, que ao nosso ver, foi um dos mais atribulados da história da IPA
no Brasil, visto que a representatividade da Entidade foi posta em cheque
(extinção) tanto na área nacional como, mais preocupante, na
internacional.
Estivemos em cada episódio critico de nossa gestão nacional, atuando
contra a preocupante, pois extrapolou fronteiras, crise oriunda da
intransigência de um membro que optou pelo princípio do “Rei deposto”,
em que reza pelo: “Se Eu não serei mais o Rei, então não haverá Reino,
destruí-lo é o que farei.” Vislumbrou-se em nosso meio associativo a falta
de um mínimo de ética, e por que não dizer, moral, insensatez, descaso
pelo que somos, insanidade que veio trazer um momento sem
precedentes em nossa história que vinha sendo gradativamente sendo
fragilizada por processos administrativos caóticos, inexistentes e sem
discernimentos, uma verdadeira ação de interesse próprio amparada em
um processo administrativo ditatorial.
Porém, lutamos, não deixamos de agir de forma incansável pela garantia
das nossas prerrogativas e na busca do correto, do justo, do ético, sempre
encimados nos princípios basilares da Entidade no mundo. Lutamos pelos
nossos direitos e pelo que somos em nosso contexto policial, tão
importantes para o amplo direito da nossa representatividade real,
requisito fundamental para que sejamos o que somos de fato e para o
desejamos ser, em suma, uma verdadeira IPA Brasil.
Andando lado a lado com aqueles que desejam a IPA no Brasil, superando
diferenças que são irrelevantes diante dos desafios que se impõem nessa

nova nossa jornada, etapa da Entidade que veio a se pronunciar após 55
anos de nebulosas histórias. Concluímos que precisamos trabalhar pela
reunificação de seus membros, pela expansão de seus quadros e pela
efetivação de sua representatividade em âmbito nacional com a criação
de regionais em toda a República Federativa do Brasil, e mais, fazer-se a
integrar no contexto nacional como Entidade que de fato congrega a
classe policial como um todo e que é um diferencial diante de suas ações e
projetos de cidadania e harmonia social. Precisamos, mais do que nunca
estarmos mobilizados e unidos diante do nosso projeto de reengenharia
total da Entidade e efetivando os necessários esforços pessoais para a
consecução da nova IPA Brasil.
Entendo, que o ano de 2018 nos reserva uma importante missão, que é
cimentar de vez a IPA no Brasil em um processo de administração e ações
que venham nos orgulhar de dizermos que fazemos parte desta Entidade,
além de mostrarmos ao mundo de que somos nós, policiais brasileiros,
capazes de superar as adversidades que nos assolam, mesmo as
intestinas, e de colocarmos a tão “agredida” IPA Brasil em um patamar
representativo na vida pública nacional.
Nós, como uma promessa de inicio de ano, iremos continuar cumprindo o
nosso papel, estimulando o nosso meio para que sejamos protagonistas,
usando de forma consciente o poder que nos concerne para o avanço da
nossa nova IPA no Brasil e que neste ano se cimente a sua nova
administração e representatividade nacional e internacional.
Desejo a todos, que este seja nosso ano, o ano do voo da phoenix IPA
Brasil.
Servo Per Amikeco (Serviço Através da Amizade)

                                                                                                          
                                                                                                                               Joel Zarpellon Mazo
                                                                                                                           Presidente da IPA Brasil